Notícias
 

Novas regras da bocha são gradativamente incorporadas aos treinos dos clubes

A BISFed – confederação internacional de bocha paralímpica – anunciou recentemente um pacote de mudanças nas regras da modalidade. Naturalmente, as alterações chamaram a atenção de atletas, treinadores e aficionados pela bocha adaptada.

Nos clubes, as mudanças já fazem parte da rotina de treinos. A técnica do SESI, Raquel Gonzaga, citou algumas das alterações que vêm sendo trabalhadas e esclarecidas diariamente: “Repassamos as novas regras da bocha explicando visualmente cada mudança aos nossos atletas. Eles tiveram várias dúvidas, mas isso é normal. As que mais chamaram a atenção foram as da penalização e a autorização para uso de telefone celular na câmara de chamada.”, explicou a técnica.

Em janeiro deste ano, durante o último Seminário Internacional da ANDE, o delegado técnico português Pedro António Dias Fernandes, e o árbitro internacional brasileiro, Alex Alonso, apresentaram as mudanças recém divulgadas pela BISFed. Para Alex, as alterações buscam o melhor para a modalidade: “Eu acho que o jogo vai mudar muito, embora todas as mudanças sejam para o bem do esporte. Essas novas regras são para melhorar tecnicamente o jogo e para melhorar também a dinâmica das partidas. Para mim, a principal mudança é a que diz respeito à penalização.”

Mudança na penalização

Na regra antiga, quando tinha uma penalidade a seu favor, o atleta tinha o direito de lançar novamente suas duas bolas de cor mais distantes da bola alvo, dando-lhe a possibilidade de marcar até dois pontos.

Com a nova regra, o atleta terá direito a lançar uma única bola: ela deve repousar dentro de um quadrado de 25x25cm que será demarcado ao redor da marca da cruz. A situação dá ao atleta a chance de marcar um ponto.

Confira a nova versão da regra em português: BISFed 2017 Competition Rules Portuguese.