Artigos
 

Titulo: O ENVOLVIMENTO DO AROUCA BARRA CLUBE COM O PARADESPORTO ATRAVÉS DA BOCHA PARALÍMPICA
Área: Área Temática nº 03 – Deficiência, recreação, esporte e lazer
Autor: Almir Pereira Gomes, Arouca Barra Clube/RJ
Resumo: “O AROUCA BARRA CLUBE, através do seu presidente Marcelo Brandão, tem a possibilidade de oferecer um espaço que atende com conforto, normas e necessidades para a modalidade Bocha Paralímpica….”


Titulo: JOGOS PARAIBANOS PARA PESSOA COM DEFICIÊNCIA INSERIDO NAS AÇÕES DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E DESPORTO – NED, FUNAD
Área: Área Temática nº2: Deficiência, educação física e esporte escolar
Autor: Ana Maria Meireles de Pontes Mendes; Manuel Ubiramar de Lima Mendes; Verônica Araújo Cavalcante – FUNAD Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência; NED Núcleo de Educação Física e desporto – João Pessoa, Brasil
Resumo: ”O Núcleo de Educação Física e Desporto – NED – FUNAD desenvolve atividades sistemáticas elaboradas mensalmente, através de um cronograma de ações e dentre as ações desenvolvidas, promove uma atividade maior que valoriza não somente o lúdico….”


Titulo: PROPOSTA DE USO DA PSICOMOTRICIDADE RELACIONAL NO TREINAMENTO DE ATLETAS DE BOCHA PARALÍMPICA
Área: Área Temática nº 3 : Deficiência, recreação, esporte e lazer
Autor: Ana Paula Guimarães Panicé – GPEFEA/ DEFD/ UFRRJ
Lyanna de Oliveira Carvalho – GPEFEA/ DEFD/ UFRRJ
Resumo: ”A bocha Paralímpica é um desporto que contempla o grupo mais severo de pessoas com deficiência de ordem motora e tem por objetivo aproximar o maior número de bolas coloridas da bola branca (jack)…”


Titulo: FATORES MOTIVACIONAIS DO ATLETA PARALÍMPICO BRASILEIRO DE NATAÇÃO
Área: -
Autor: Brenda dos Santos Argollo – UFRRJ-GPEFEA, Seropédica /RJ, Brasil.
Bruna Nogueira Pereira – UFRRJ-GPEFEA, Seropédica /RJ, Brasil.
Luciana Merath de Medeiros – UFRRJ-GPEFEA, Seropédica/RJ, Brasil.
Márcia da Silva Campeão – UFRRJ-GPEFEA, Seropédica /RJ, Brasil.
Resumo: ”É gratificante ver os atletas brasileiros ganharem medalhas e encher o povo brasileiro de orgulho, servindo de incentivo para todos, deficientes ou não. Mas, nem sempre foi assim…”


Titulo: PRÁTICA ESPORTIVA PARA CRIANÇAS E JOVENS COM DEFICIÊNCIA: A EXPERIÊNCIA DO CLUBE ESCOLAR PARALÍMPICO DA UMPM
Área: Área Temática n° 2: Deficiência, Educação Física e Esporte Escolar
Autor:Camila S. Medeiros – União Metropolitana Paradesportiva de Maringá – Paraná, Brasil
Juliane Aline Russo – União Metropolitana Paradesportiva de Maringá – Paraná, Brasil
Decio Roberto Calegari – Universidade Estadual de Maringá e União Metropolitana Paradesportiva de Maringá – Paraná, Brasil
Mariana Piculli – UMPM– União Metropolitana Paradesportiva de Maringá – Paraná, Brasil
Resumo: ”Atualmente o paradesporto vem ganhando destaques cada vez maiores tanto no âmbito nacional quanto no âmbito internacional, prova disso são os ótimos resultados conquistados…”


Titulo: IMPLICAÇÕES DA INCLUSÃO DAS REGRAS DE ARBITRAGEM NO TREINAMENTO DA BOCHA PARALÍMPICA
Área: -
Autor: Carlos Hendrick da Silva Oliveira – NEFD/ UFPE, Paulista/PE, Brasil
Maurílio Tenório de Oliveira – ADM/ PE, Recife/PE, Brasil
Nêdja Cristiane Andrade Bezerra – FG/PE, Jaboatão dos Guararapes/PE, Brasil
Poliana Silva Santa Cruz – NEFD/UFPE, Recife/PE, Brasil
Resumo: ”O avanço dos fundamentos táticos e técnicos da bocha adaptada nos últimos tempos trouxe grandes mudanças na composição de uma equipe de trabalho…”


Titulo: EFEITO DE TREINO DE FORÇA EM INDIVÍDUOS COM PARALISIA CEREBRAL
Área: Área Temática nº 6: atividade física e saúde para pessoas com deficiência
Autor: Carlota Leão da Cunha – Faculdade de Motricidade Humana – Universidade Técnica de Lisboa
Resumo: ”A paralisia cerebral (PC) é descrita por um grupo de distúrbios no desenvolvimento do movimento e da postura, acompanhados muitas vezes por distúrbios no sistema cognitivo e sensorial, na comunicação, percepção e comportamento…”


Titulo: CÂMARA TÉCNICA DE EDUCAÇÃO FÍSICA ADAPTADA NO CONSELHO REGIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA CREF 1 / RJ
Área: Área Temática Nº 2: Deficiência, Educação Física e Esporte Escolar.
Autor: Cintia L. dos Santos – CREF 1 – RJ, Rio de Janeiro / RJ, Brasil
Margarete Meireles – CREF 1 – RJ, Rio de Janeiro / RJ, Brasil
Melaine Nascimento – CREF 1 – RJ, Rio de Janeiro / RJ, Brasil
Vanessa Gisele – CREF 1 – RJ, Rio de Janeiro / RJ, Brasil
Resumo: ”A intervenção do profissional de Educação Física oferece um universo de possibilidades definidas pelas necessidades, desejos e potencialidade do indivíduo…”


Titulo: A IMPORTÂNCIA DOS JOGOS PRÉ DESPORTIVOS PARA A MODALIDADE BOCHA PARALÍMPICA
Área: Área Temática n° 3 : Deficiência, recreação, esporte e lazer
Autor: Cleidyane Caetano Gaspar – GPEFEA/DEFD/UFRRJ, Seropédica, RJ, Brasil.
Matheus Santos Leal Barreiros – GPEFEA/DEFD/UFRRJ, Seropédica, RJ, Brasil.
Ana Paula Guimarães Panicé – GPEFEA/DEFD/UFRRJ, Seropédica, RJ, Brasil.
Resumo: ”Os jogos pré desportivos são utilizados com o intuito de introduzir determinado desporto, tem como importância iniciar um processo de adaptação aos gestos motores, regras e outros aspectos…”


Titulo: FATORES MOTIVACIONAIS DO ATLETA PARALÍMPICO BRASILEIRO DE NATAÇÃO
Área: Área Temática nº 4: Tecnologia e adaptações na prática de esportes para pessoas com deficiência
Autor: Darlan França Ciesielski Junior; ADFP – Associação dos Deficientes Físicos do Paraná
Resumo: ”O Escalte Técnico é um instrumento muito utilizado nos esportes coletivos, tanto para orientar ações táticas, quanto para verificar o desempenho técnico dos atletas envolvidos na partida…”


Titulo: UNIÃO METROPOLITANA PARADESPORTIVA DE MARINGÁ: GERENCIAMENTO DO PARADESPORTO EM MARINGÁ E REGIÃO
Área: Área Temática n° 1: Recursos e administração de esportes para pessoas com deficiência
Autor: Decio Roberto Calegari – Universidade Estadual de Maringá e União Metropolitana Paradesportiva de Maringá – Paraná, Brasil
Mariana Piculli; UMPM – União Metropolitana Paradesportiva de Maringá – Paraná, Brasil.
Resumo: ”No que se refere ao Paradesporto, Maringá sempre contou com diversas Associações que desenvolvem modalidades paradesportivas, para além do seu caráter social…”


Titulo: PROJETO DE INICIAÇÃO ESPORTIVA NA REGIÃO NORTE – REVELAÇÃO DE TALENTOS AO ESPORTE PARALÍMPICO DO BRASIL
Área: Área Temática nº 2: Deficiência, Educação Física e Esporte Escolar
Autor: Edislaíne da Silva – Rondônia Clube Paraolímpico – Porto Velho/RO, Brasil
Silvio Roberto Corsino do Carmo – Rondônia Clube Paraolímpico Porto Velho/RO, Brasil
Resumo: ”O Rondônia Clube Paralímpico através do Projeto de iniciação esportiva em Futebol de Sete – PC contando com a parceria da Associação Nacional de Desporto para Deficiente – ANDE e o Comitê Paralímpico Brasileiro – CPB…”


Titulo: A INTRODUÇÃO DA BOCHA PARALÍMPICA NO NORDESTE E SEUS DESAFIOS
Área: Área Temática nº 1: Recursos e administração de esportes para pessoas com deficiência
Autor: Erik R. Peixoto dos Anjos, Victor A. Mota de Andrade e APODEC – Associação dos Portadores de Deficiência de Caruaru – Pernambuco – Brasil
Resumo: ”O esporte praticado pela pessoa com deficiência teve seu início entre o final do século XIX e começo do século XX. Foi em 1948 que tiveram início os primeiros jogos de pessoas em reabilitação com o Dr. Guttman…”


Titulo: ANÁLISE COMPARATIVA DA POTÊNCIA MUSCULAR DOS ATLETAS DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL 7 PARALIMPICO
Área: Área 4: Tecnologia e adaptações na prática de esportes para pessoas com deficiência
Autor: Felipe Alves Jacovazzo
ANDE – Associação Nacional de Desporto para Deficiência
EEFD/UFRJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Tania Werner
EEFD/UFRJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Resumo: ”A Paralisia Cerebral é conceituada como um grupo de desordens do desenvolvimento do movimento e da postura, causando limitações nas atividades. São atribuídas a distúrbios não progressivos que ocorrem no cérebro em desenvolvimento…”


Titulo: CEPINHO – Escolinha de Esportes Paralímpicos
Área: Área Temática n° 2: Deficiência, Educação Física e Esporte Escolar
Autor: Francielli de Rezende, Sônia Maria Ribeiro, Ana Maria Fonseca Teixeira, Rosicler Ravache; CEPE: Centro Esportivo para Pessoas Especiais- Joinville/ SC- Brasil
Resumo: ”A história do esporte paralímpico no Brasil e no mundo, nas ultimas décadas, tem passado por transformações significativas em decorrência das políticas públicas que incentivam e fomentam o desenvolvimento de eventos esportivos…”


Titulo: FUTEBOL DE SETE EM UBERLÂNDIA: RELATO DE EXPERIÊNCIA
Área: Área Temática: Deficiência, recreação, esporte e lazer
Autor: Gabriel Henrique Góes Garcia – Universidade Presidente Antônio Carlos – UNIPAC
Sheliane Jéssica de Oliveira Vieira – Universidade Federal de Uberlândia – UFU
Glênio Fernandes Leite – Prefeitura Municipal Uberlândia/FUTEL
Universidade Federal de Uberlândia – UFU
Resumo: ”A paralisia cerebral (PC) clinicamente conhecida como encefalopatia crônica, afeta o sistema nervoso central na fase de maturação estrutural e funcional durante o período de gestação…”


Titulo: PARAÍBA PARALÍMPICA
Área: Área Temática 2: Deficiência, Educação Física e Esporte Escolar
Autor: Gilmar Araújo de Souza; ACARDD/PB – Associação de Criatividade Artística e Desportiva para Deficientes da Paraíba e Secretaria de Estado da Juventude Esporte, Lazer – Gerencia Operacional da Pessoa com Deficiência – João Pessoa, Paraíba
Resumo: ”Este projeto é fruto da necessidade das pessoas com deficiências terem a oportunidade de inclusão através do desporto paraolímpico, no estado da Paraíba…”


Titulo: RELATO DE EXPERIÊNCIAS DA INTRODUÇÃO DA BOCHA ADAPTADA NA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE MUZAMBINHO-MG
Área: Área temática n° 2: Deficiência, Educação Física e Esporte Escolar
Autor: Ieda Mayumi Sabino Kawashita – Instituto Federal do Sul de Minas – Campus Muzambinho
Állison Miguel Escudero; Samuel Souza da Silva.
Resumo: ”No Brasil a bocha adaptada teve o surgimento a partir de 1995, quando dois atletas que iam participar do atletismo, aceitaram de improviso participar da competição de bocha…”


Titulo: ANÁLISE DO PERFIL NEUROMUSCULOESQUELÉTICO E FUNCIONAL DE ATLETAS COM DEFICIÊNCIA: UMA PROPOSTA INICIAL
Área: Área Temática n° 6: Atividade Física e saúde para pessoas com deficiência
Autor: Júlia Ribeiro Lemos; Ana Beatriz Cavalcante; Tiago Pimenta; Maria Luiza Pereira de Souza; Fábio Luís Feitosa Fonseca. IFRJ – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro – RJ, Brasil
Resumo: ”É crescente o número de atletas com algum tipo de deficiência. A participação em eventos esportivos estimula a autoconfiança, garante a ação em coletividade, desenvolve novas potencialidades e melhora a qualidade de vida da pessoa com deficiência, através da superação das limitações e dos desafios propostos…”


Titulo: BOCHA PARALÍMPICA: A EXPERIÊNCIA DA ASSOCIAÇÃO SERRANA DOS DEFICIENTES FÍSICOS
Área: Área Temática 6 – Atividade Física e saúde para pessoas com deficiência
Autor: Karla Costa de Liz; Associação Serrana dos Deficientes Físicos – ASDF, Lages/SC, Brasil
Resumo: ”Associação Serrana dos Deficientes Físicos – ASDF é uma instituição não governamental, instituída em 31 de Maio de 1995, com sede e foro na cidade de Lages/SC…”


Titulo: LEGISLAÇÃO REFERENTE AO USO DE ÓRTESES NA MODALIDADE PARALÍMPICA DE BOCHA
Área: Área Temática 4: Tecnologia e adaptações na prática de esportes para pessoas com deficiência
Autor: Lucyana de Miranda Moreira – TRADEF, Mogi das Cruzes/SP, Brasil
FACULDADE DO CLUBE NÁUTICO MOGIANO, Mogi das Cruzes/SP, Brasil
Nazareti Pereira Ferreira Alves – TRADEF, Mogi das Cruzes/SP, Brasil
UNIVERSIDADE RIBEIRÃO PRETO – CAMPUS GUARUJÁ, Guarujá/SP, Brasil
Maria de Castro Lima – UNIVERSIDADE FED. DE SÃO JOÃO DEL REI, Divinópolis/MG, Brasil
Patrícia Silvestre Freitas – UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA, Uberlândia/MG, Brasil
Resumo: ”O esporte paralímpico tem a execução baseada no uso de equipamentos esportivos avançados, visando aumento de rendimento, competitividade e produtividade…”


Titulo: BOCHA PARALÍMPICA: CONTRIBUINDO PARA FAZER DO ESPORTE UM ESTÍMULO A SUPERAÇÃO
Área: Área Temática nº3: Deficiência, recreação, esporte e lazer
Autor: Manuel Ubiramar de Lima Mendes; Ana Maria Meireles de Pontes Mendes; Verônica Araújo Cavalcante – FUNAD Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência; NED Núcleo de Educação Física e Desporto – João Pessoa, Brasil
Resumo: ”Esta pesquisa trata da importância do jogo de bocha paralímpica inserido nas ações do Núcleo de Educação Física e Desporto – NED-FUNAD, modalidade esportiva que surgiu para proporcionar uma maior motivação na vida de quem o pratica e mais ainda…”


Titulo: ANÁLISE DAS LESÕES EM ATLETAS PRATICANTES DE FUTEBOL DE 7 DURANTE OS JOGOS PARALÍMPICOS ESCOLARES
Área: -
Autor: FERNANDES, Marcia Cristina Moura; CRUZ, Paulo Fernando Rodrigues da; CARMO, Odir de Souza; ARAUJO, Marcelo Borner de; TANHOFFER, Ricardo.
Resumo: ”O Futebol de 7 é uma modalidade coletiva paralímpica praticada por atletas do sexo masculino, com sequelas de paralisia cerebral (PC), traumatismos cranioencefálicos (TCE) ou acidentes vasculares cerebrais (AVC)…”


Titulo: BOCHA NA PARALIMPÍADA ESCOLAR: PROPOSTA DIVERSÃO E RESULTADO FORMAÇÃO DE CAMPEÃO
Área: Área Temática n° 2: Deficiência, Educação Física e Esporte Escolar
Autor: Maristela de Oliveira Costa, Sergio Ricardo Gatto; SMELL- Mogi das Cruzes e Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência – São Paulo, Brasil.
Resumo: ”Possuir uma deficiência não necessariamente impede a avaliação da aptidão física, nem a prática de atividade física ou esporte. a exclusão dessas atividades da vida de uma pessoa com deficiência pode resultar em uma diminuição da eficiência física dos movimentos…”


Titulo: POLYBAT- ALTERNATIVA DE INCLUSÃO NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR
Área: Área Temática n° 2: Deficiência – Educação Física – Esporte Escolar
Autor: Marli Cassoli; ANDE – Coordenadora Nacional de Polybat
Campo Grande- Mato Grosso do Sul, Brasil
Resumo: ”Em meados dos anos 80 na Universidade de Notthingam Trent na Inglaterra, iniciaram-se pesquisas e trabalhos voltados a criação de jogos que incluíssem a pessoa com deficiências severas…”


Titulo: I OPEN ADD DE BOCHA PARALÍMPICA TROFÉU ANTONIO LUIZ PEREIRA MECENAS
Área: Área Temática n° 1: Recursos e administração de esportes para pessoa com deficiência
Autor: Marli Cassoli; ADD – Associação Campo-Grandendense Paradesportiva Driblando as Diferenças Campo Grande-Mato Grosso do Sul, Brasil.
Paulo Sérgio Moreno de Jesus; ADD – Associação Campo-Grandense Paradesportiva Driblando as Diferenças – Campo Grande-Mato Grosso do Sul, Brasil
Resumo: ”Nos últimos anos, a disputa do Campeonato Brasileiro de Bocha Paralímpica organizado pela ANDE – Associação Nacional de Desporto para Deficientes, vem sendo disputada por região…”


Titulo: TÉCNICAS DE ALONGAMENTO E MASSAGEM TERAPÊUTICA EM ATLETAS DE BOCHA PARALÍMPICA: RELATO DE EXPERIÊNCIA
Área: Área Temática: Atividade Física e Saúde Para Pessoas Com Deficiência
Autor: Natália Silva Costa – FAEFI/UFU,Uberlândia/MG
Glênio Fernandes Leite – FAEFI/UFU,Uberlândia/MG Prefeitura Uberlandia/FUTEL
Resumo: ”O alongamento é um exercício que envolve a aplicação de uma força para atingir a amplitude máxima fisiológica passiva de um dado movimento articular, diminuindo a retração muscular e aumento da amplitude do movimento (ADM)…”


Titulo: ADAPTAÇÃO DO JOGO DE TABULEIRO XADREZ PARA PARALISADOS CEREBRAIS
Área: Área Temática n° 2: Deficiência, Educação Física e Esporte Escolar
Autor: Paulo Henrique Borsatto dos Santos; Profissional em Educação Física – Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais de Querência do Norte e Programa Talento Olímpico do Paraná – TOP 2016 – Secretaria do Esporte do Paraná – SEES.– Paraná, Brasil
Anaclaudia Colicchio Inez; Fonoaudióloga – CRFa – PR 8826; Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais de Querência do Norte – Paraná, Brasil
Resumo: ”O xadrez vem sendo utilizado como conteúdo específico da educação física pela Secretaria Estadual de Educação do Paraná, pois o considera, uma forma lúdica de lazer e um esporte em seus eventos oficiais…”


Titulo: OS BENEFÍCIOS DO SLALOM NO TREINAMENTO DE BOCHA ADAPTADA PARA CLASSE BC2
Área: -
Autor: Poliana Silva Santa Cruz – NEFD/UFPE, Recife, PE, Brasil
Carlos Hendrick da Silva Oliveira- NEFD/UFPE, Recife, PE, Brasil
Nêdja Cristiane de Andrade Bezerra – FG, Jaboatão dos Guararapes, PE, Brasil
Maurílio Tenório de Oliveira – UFPE, Recife/PE, Brasil
Resumo: ”A presente pesquisa intenta apresentar os benefícios do Slalom no treinamento de Bocha adaptada para paralisante cerebral da classe BC2. O Slalom é uma modalidade esportiva que visa ultrapassar obstáculos em cadeira de rodas; para isso cria voltas, mudanças de direção, rampas e outras possibilidades…”


Titulo: CRESCIMENTO DA BOCHA NA CIDADE DE SUZANO
Área: Área Temática Nº 6: Atividade Física e saúde para pessoas com deficiência
Autor: Roberto Rodrigues Ferreira – SUZANO/SP
Resumo: ”O conceito da integração e crescimento da Bocha para com os deficientes na região de Suzano, vem se agregando aos padrões pré – determinados pela sociedade…”


Titulo: PROJETO ESPORTE ADAPTADO NA REME, UMA REALIDADE NAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE CAMPO GRANDE – MS
Área: Área Temática n° 2: Deficiência, Educação Física e Esporte Escolar
Autor: Silas da Silva Silvestre; PEA – Projeto Esporte Adaptado na REME – Divisão de Esporte, Arte e Cultura – DEAC/SUGEPE/SEMED, Campo Grande, MS – Brasil.
Resumo: ”Em maio de 2012, o Projeto Esporte Adaptado completou 10 anos, ele começou em maio de 2002, com apenas 1 (um) professor na EM Consulesa Margarida Maksoud Trad e se chamava Projeto Driblando as Diferenças – Rede Municipal de Ensino/REME, com a proposta de treinamento desportivo adaptado para alunos com necessidades educativas especiais…”


Titulo: TREINAMENTO DE FORÇA E PARALISIA CEREBRAL
Área: Área Temática n° 6 : Atividade Física e saúde para pessoas com deficiência.
Autor: Tania Werner. Universidade Federal do Rio de Janeiro – Rio de Janeiro,Brasil.
Felipe Jacovazzo. Universidade Federal do Rio de Janeiro – Rio de Janeiro,Brasil
Resumo: ”O movimento em defesa de uma sociedade inclusiva assume maior destaque, na segunda metade do século XX, momento em que se desencadeia um processo de reflexão e crítica sobre os direitos humanos relacionados às minorias, inclusive para pessoas com deficiência…”


Titulo: DERMATOGLIFIA, ANTROPOMETRIA, FREQUÊNCIA, CARDÍACA E VO2máx. EM ATLETAS DE FUTEBOL DE 7 COM PARALISIA CEREBRAL
Área: -
Autor: Ubiratan Fonseca de Andrade, Dovair Dovanelli,
Paula Roquetti Fernandes e José Fernandes Filho: CEAF,RJ,BRASIL
Resumo: ”A encefalopatia crônica da infância, mais conhecida como paralisia cerebral (PC), é uma síndrome derivada de lesões ou disfunções cerebrais de diferentes origens ocorridas nos períodos pré, peri ou pós natal e tem por consequência uma série de complicações neuromotoras e posturais…”


Titulo: DESENVOLVIMENTO E EVOLUÇÃO DOS RECURSOS E DOS TREINAMENTOS DA EQUIPE DE BOCHA PARALÍMPICA DE UBERLÂNDIA
Área: Área Temática: Recursos e Administração de Esportes Para Pessoas com Deficiência
Autor: Glênio Fernandes Leite – Universidade Federal de Uberlândia – UFU
Gabriel Henrique Góes Garcia – Universidade Presidente Antônio Carlos – UNIPAC
Sheliane Jéssica de Oliveira Vieira – Universidade Federal de Uberlândia – UFU
Resumo: ”A APARU tem o esporte como uma eficaz ferramenta para a reabilitação de pessoas com deficiência física, inclusão social e superação das limitações, atingindo a todas as camadas sociais da população, atendendo crianças, adolescentes e adultos…”